Vereador sofre até ameaça de morte por querer exigir o óbvio: passaporte da vacina


Publicado por: Redação Em: Política No dia: 23 de novembro de 2021


O vereador Diogo Lube (Progressistas) apresentou um Projeto de Lei para que a Câmara passe a exigir o chamado passaporte da vacina para quem deseja ou precisa frequentar o local. Por mais óbvio que pareça, já que é uma medida adotada no mundo inteiro, em Cachoeiro, pasmem, opositores vêm fazendo até ameaça de morte por conta da proposta.

“O povo lá do Zumbi está puto com ele e eu estou doida que eles deem um tiro nele, mas se não der até terça-feira eu vou estar lá”, disse uma mulher, em áudio que circula no WhatsApp, se referindo a Diogo Lube e a uma possível manifestação marcada para hoje, segundo outro áudio de WhatsApp, convocada por outros vereadores.

Em outra ocasião, a mesma mulher diz que “tem tanta lei para criar para organizar Cachoeiro, para arrumar a cidade, e ele inventando isso, o Junior lá da Cofril”, dando a entender que o vereador Juninho da Cofril estaria incitando as pessoas a atacarem Diogo Lube.

A proposta de Diogo nada mais é do que uma obviedade mundial. Inclusive, em junho desse ano, o Parlamento Europeu aprovou por ampla margem o Certificado Digital Covid para viagens dentro da União Europeia.

Todos os servidores do governo do Espírito Santo vão ter que comprovar que tomaram as duas doses da vacina contra a Covid-19 para acessar os locais de trabalho a partir de 1º de dezembro. Quem não se vacinou deve ter o ponto cortado.

Não se sabe se por medo da agulha, incentivo a necropolítica ou pura e simplesmente o negacionismo irracional, ainda existam pessoas contra a vacina que, comprovadamente, está reduzindo o número de mortos por covid e sendo a principal responsável para colocar fim a pandemia e permitir com que a rotina volte ao normal.

Confira um dos áudios:




RELACIONADOS